Atendimento Online


O atendimento Psicológico Online, visa atender pessoas que por falta de tempo para se deslocarem até o consultório, devido a distância, que comprometem o horário de trabalho, compromissos familiares e outros impedimentos.

Assim facilita e torna se viável às pessoas, que necessitam e buscam fazer um tratamento psicoterapêutico, para que consigam enfrentar e superar seus conflitos cognitivos e emocionais, com qualidade de vida, pois cada Ser Humano é único em seu jeito de Ser, pensar, sentir e agir em seu cotidiano.

Desta maneira, por meio do atendimento Psicológico On-line, é possível proporcionar aos pacientes, o autoconhecimento da sua dinâmica de funcionamento que causam os conflitos cognitivos, promover a estabilização emocional e mudanças de comportamentos em suas relações familiares e interpessoais,  nas áreas da vida pessoal e profissional, sendo uma pessoa assertiva e resiliente, para o seu Bem Viver & ConViver!

Normas para o Atendimento Psicológico Online

Cadastro Aprovado

O atendimento Psicológico ou Psicoterapia, será feito de forma síncrona, por vídeo conferência com áudio e vídeo, durante a sessão. O aplicativo utilizado pode ser por Skype ou o Zoom Cloud Meetings.

O agendamento será efetuado com a Psicóloga Cognitiva Edinalva Souza, de forma assíncrona, pelo site/Blog através de email ou ainda, por mensagem no whats app.

O paciente deverá informar o dia da semana, o horário que deseja ser atendido e ficar disponível para a sessão durante 50 minutos, em ambiente que não ocorra interrupções ou distrações.

A Psicóloga estará online pontualmente no horário agendado e poderá tolerar 15 minutos de atraso. Caso ocorra o atraso do paciente, a sessão terá menor duração, conforme o tempo de atraso. ( Ex: 50 – 15= 35 minutos)

O pagamento da sessão deverá ser efetuado por transferência bancária e enviar foto do comprovante via whats app, antes do atendimento, no momento da confirmação da sessão online/consulta.

Caso necessite faltar ao atendimento, comunique com 36 horas de antecedência, assim terei tempo hábil para outro atendimento e, poderá remarcar a sessão, conforme minha agenda e disponibilidade . A falta sem esse aviso prévio será paga como uma sessão realizada e não haverá devolução do valor pago.

NOVA RESOLUÇÃO 11/2018

Em 11 de Maio de 2018 , o CFP aprovou uma nova Resolução nº 11/2018 que amplia as possibilidades de oferta de Serviços de Psicologia mediados por Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), mantendo as exigências previstas na profissão, vinculando ao cadastro individual e orientação do profissional junto ao Conselho Regional de Psicologia, para eventuais apurações em caso de prestação incorretas de serviço.

A nova resolução 11/2018, entrou em vigor no dia 10 de novembro de 2018.

Art. 2º – São autorizadas a prestação dos seguintes serviços psicológicos realizados por meios tecnológicos da informação e comunicação, desde que não firam as disposições do Código de Ética Profissional da psicóloga e do psicólogo a esta Resolução:

“I. As consultas e/ou atendimentos psicológicos de diferentes tipos de maneira síncrona ou assíncrona;

II. Os processos de Seleção de Pessoal;

III. Utilização de instrumentos psicológicos devidamente regulamentados por resolução pertinente, sendo que os testes psicológicos devem ter parecer favorável do Sistema de Avaliação de Instrumentos Psicológicos (SATEPSI), com padronização e normatização específica para tal finalidade;

IV. A supervisão técnica dos serviços prestados por psicólogas(os) nos mais diversos contextos de atuação.”

“§ 1º. – Entende-se por consulta e/ou atendimentos psicológicos o conjunto sistemático de procedimentos, por meio da utilização de métodos e técnicas psicológicas do qual se presta um serviço nas diferentes áreas de atuação da Psicologia com vistas à avaliação, orientação e/ou intervenção em processos individuais e grupais.”

§ 2º – Em quaisquer modalidades desses serviços, a psicóloga e o psicólogo estarão obrigada(os) a especificarem quais são os recursos tecnológicos utilizados para garantir o sigilo das informações e esclarecer o cliente sobre isso.

Art. 3º – A prestação de serviços psicológicos referentes a esta Resolução está condicionada à realização de um cadastro prévio junto ao Conselho Regional de Psicologia e sua autorização.

§ 1º. – Os critérios de autorização serão disciplinados pelos Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs), considerando os fatores éticos, técnicos e administravos sobre a adequabilidade do serviço.

Art. 5°. – O atendimento de crianças e adolescentes ocorrerá na forma desta Resolução, com o consentimento expresso de ao menos um dos responsáveis legais e mediante avaliação de viabilidade técnica por parte da psicóloga e do psicólogo para a realização desse tipo de serviço.

Art. 6°. – O atendimento de pessoas e grupos em situação de urgência e emergência pelos meios de tecnologia e informação previstos nesta Resolução é inadequado, devendo a prestação desse  serviço ser executado por profissionais e equipes de forma presencial.

Art. 7°. – O atendimento de pessoas e grupos em situação de emergência e desastres pelos meios de tecnologia e informação previstos nesta Resolução é vedado, devendo a prestação desse po de serviço ser executado por profissionais e equipes de forma presencial.

Art. 8°. – É vedado o atendimento de pessoas e grupos em situação de violação de direitos ou de violência, pelos meios de tecnologia e informação previstos nesta Resolução, devendo a prestação desse tipo de serviço ser executado por profissionais e equipes de forma presencial.

Art. 9°. – A prestação de serviços psicológicos, por meio de tecnologias de informação e comunicação, deverá respeitar as especificidades e adequação dos métodos e instrumentos utilizados em relação às pessoas com deficiência na forma da legislação vigente.

https://site.cfp.org.br/legislacao/codigo-de-etica/